A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA

    08/11/2017

    A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO PREVENTIVA

    Manter o carro sempre em perfeitas condições gera um custo considerável e, para quem não é motorista de primeira viagem, isso não é nenhuma novidade.

    Mas se largar a comodidade e o conforto de ter um carro na garagem para ir trabalhar, levar os filhos na escola, viajar com a família e etc, não é uma opção para você, leia este artigo!

    Resolvemos falar sobre a importância da manutenção preventiva e te ajudar entender que o ditado popular, “é melhor prevenir do que remediar”, faz todo o sentido.

    Continue acompanhando esse post e entenda como a manutenção periódica pode ajudar a economizar, evitar prejuízos desnecessários e o mais importante, zelar pela sua segurança e a da sua família.

    A manutenção preventiva

    As ruas das cidades, e também as estradas brasileiras, são cheias de buracos, desníveis e uma infinidade de problemas que, diariamente, vão desgastando as peças dos seu carro, por isso a manutenção preventiva é extremamente importante.

    Em uma manutenção, dependendo da quilometragem do seu carro, algumas peças fatalmente precisarão ser trocadas, como pastilhas e fluído de freio, óleo do motor e filtro de óleo, filtro de ar, amortecedores e suspensão e até embreagem e correias.

    Esses são alguns exemplos básicos de peças e componentes que serão revisados e poderão ou não ser trocados. Ou seja, para que o seu carro rode com performance e segurança a manutenção é indispensável.

    O erro mais comum

    O carro, assim como toda máquina, precisa ser utilizado de forma correta para que a sua performance não seja prejudicada, bem como suas peças e componentes tenham uma vida útil mais longa e evitar prejuízos.

    No entanto, a maioria dos proprietários de carros cometem um erro muito comum, que é de não fazer a manutenção dos seus veículos com a periodicidade necessária e levar o veículo à autorizada ou a uma oficina, só quando o carro já está dando sinais de algum problema específico.

    Quando isso acontece, geralmente, o custo da manutenção acaba sendo bem mais alto do que se tivesse sido feita uma manutenção preventiva.

    O que deve ser feito

    Em geral, as montadoras recomendam que seja feita uma manutenção total do veículo a cada 10 mil quilômetros rodados ou seis meses de uso. Mas não deixe de zelar pelo bom funcionamento do seu carro diariamente.

    Verifique sempre o nível de água do radiador, nível de óleo do motor e a calibragem dos pneus, por exemplo.

    Tendo esses cuidados diários e levando o seu carro para uma manutenção preventiva e respeitando os prazos recomendados pela montadora, você vai aumentar a vida útil das peças e componentes como um todo, evitar a desvalorização do seu bem e diminuir as chances de quebra, acidentes, custos com reboque e multas.

    Outro ponto importante são as viagens. É importante que você esteja com o seu carro em perfeitas condições para pegar a estrada, portanto não deixe para leva-lo a uma autorizada em cima da hora.

    Muitas vezes é preciso trocar alguma peça importante e nem sempre há disponibilidade em estoque para uma reposição imediata. Por isso, nossa dica é se programe, evite pequenos imprevistos e grandes dores de cabeça.