Óleo de câmbio e óleo de motor: qual a finalidade de cada um?

    28/11/2022

    Óleo de câmbio e óleo de motor: qual a finalidade de cada um?

    Óleo de câmbio e óleo de motor, como assim existem vários óleos? Sim! Existem óleos específicos para o motor e para o sistema de transmissão, sendo eles essenciais para o funcionamento dos automóveis.

    E, você sabe qual a finalidade de cada um? Basicamente, lubrificar o espaço em que ele está (o motor ou o sistema de transmissão).

    Os lubrificantes garantem a proteção das peças do motor e do câmbio, reduzindo o atrito e o desgaste de tais componentes. Entretanto, mais do que saber dessa informação, é importante estar atento aos prazos de troca destes óleos, que podem se alterar considerando o tipo de uso do veículo e outros fatores.

    Mas, calma aí, pois estes prazos de troca não se resumem apenas às quilometragens indicadas no manual do fabricante do veículo. Cada lubrificante tem seu prazo de validade e, quando ela chega, o mesmo perde suas propriedade.

    Quando o fato acontece, o óleo acaba se transformando em uma espécie de graxa, podendo entupir dutos e galeiras do motor e do sistema de transmissão.

    Além disso, os períodos de troca são uma média e pode mudar muito de veículo para veículo. Portanto, a melhor forma de acompanhar e garantir a qualidade da lubrificação do seu veículo é fazer revisões regulares.

     

    Quando se deve trocar o óleo de motor?

    A principal recomendação é respeitar a quilometragem indicada pelo fabricante do carro. Contudo, é importante considerar trocar o lubrificante do motor a cada seis meses, mesmo que a quantidade de quilômetros prescrita não tenha sido atingida.

    Para veículos que rodam em condições severas (pegam muito trânsito diariamente ou grandes estradas de terra) este prazo deve ser reduzido pela metade. Ou seja, se a recomendação é que a troca seja feita a cada 10.000, nestes casos, considere 5.000 km.

    Vale destacar que existem três diferentes categorias de óleos de motor:

    • Minerais, obtidos da destilação do petróleo;

    • Sintéticos, feitos por meio de reações químicas em refinados de petróleo;

    • Semissintéticos, mistura de óleos sintéticos e minerais.

    A troca do óleo de motor, bem como a aquisição do mesmo, deve ser feita em locais de qualidade e credenciados, garantindo sua total segurança.

     

    E o óleo de câmbio?

    Diferente do óleo de motor, o óleo de câmbio não precisa ser trocado tão frequentemente assim. Isso, porém, com exceção no caso de alguma contaminação do lubrificante ou se a transmissão estiver com algum vazamento.

    É importante destacar que o óleo de câmbio raramente sofre com a invasão de impurezas, considerando que a transmissão é lacrada e não sofre com altas temperaturas.

    Mas, falando sobre carros com câmbio automático, a atenção deve ser um pouco mais especial quando falamos na lubrificação do mesmo. A troca do óleo nestes modelos deve ser feita, em média, a cada 50.000 km ou conforme a indicação do fabricante.

    Esta manutenção é essencial para evitar falhas na transmissão e o superaquecimento dos componentes que podem causar, consequentemente, a quebra prematura de componentes.

    E aí, tiramos as suas dúvidas sobre o óleo de câmbio e óleo de motor? Então, aproveite para dar aquela passadinha na loja PMZ mais próxima de você e já garantir o lubrificante perfeito para o seu veículo!